Energia renovável, preservação e economia

Energias renováveis são fontes de energia limpa e inesgotável. Uma das suas principais vantagens é não produzir gases de efeito estufa – que causam as mudanças climáticas, e nem emissões poluentes. 

O Acordo de Paris, assinado na Cúpula Mundial do Clima em dezembro de 2015, entrou em vigor em 2016. Estabeleceu, pela primeira vez na história, um objetivo global. Quase 200 países se comprometeram a reduzir suas emissões, e a energia renovável parece ser o melhor caminho para todos. 

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DA ENERGIA RENOVÁVEL 

Como qualquer atividade humana, todas as fontes de energia têm impacto no meio ambiente. A energia renovável não é exceção. No entanto, a sua vantagem sobre os impactos devastadores dos combustíveis fósseis são inegáveis.

A queima de combustíveis fósseis para fins energéticos resulta em uma quantidade significativa de emissões de gases de efeito estufa que contribuem para o aquecimento global. Por outro lado, a maioria das fontes de energia renovável resulta em poucas ou nenhuma emissão. 

Em muitos países em desenvolvimento, o uso de carvão e lenha para aquecimento e cozimento também contribui para a má qualidade do ar. Partículas e outros poluentes atmosféricos de combustíveis fósseis literalmente asfixiam as cidades. Segundo estudos da OMS – Organização Mundial de Saúde, sua presença é responsável por milhões de mortes prematuras e custa bilhões.

Em vez de esgotar recursos preciosos e poluir o meio ambiente, a energia renovável atende aos objetivos de uma economia circular e é alternativa para o desenvolvimento social e econômico.

O esforço para aumentar a eficiência dos sistemas de energia atuais e reduzir a dependência dos combustíveis fósseis é levado com grande expectativa pela sociedade moderna.  Acredita-se que as tecnologias de energia renovável sejam a solução para os desafios colocados pelas tecnologias convencionais de conversão de energia.

 

A ATUAL DEMANDA GLOBAL DE ENERGIA

A demanda energética global é atendida por combustíveis fósseis (65%), energia nuclear (16%) e fontes renováveis (19%). As projeções sugerem que no futuro próximo (em aproximadamente 50 anos), os sistemas de conversão de energia baseados em combustíveis fósseis serão reduzidos em 80% em favor das energias renováveis. 

Tecnologias como a energia eólica e solar respondem por menos de 0,6% cada, na produção global de energia. Isso significa que cada pequena melhoria no consumo de energia e na eficiência pode beneficiar significativamente as tecnologias eólica, solar e outras de energia renovável.

QUAL É A FONTE DE ENERGIA RENOVÁVEL MAIS EFICIENTE?

Determinar a fonte de energia mais eficiente não é uma tarefa simples. Existem muitos fatores que contribuem para a pontuação de uma fonte de energia. É preciso examinar quanta energia pode realmente ser traduzida em eletricidade, qual o impacto ambiental para configurar as unidades e o tipo e custo dos materiais usados para construir a unidade de energia. 

 

ENERGIA SOLAR

A energia solar é uma fonte de energia renovável que vem crescendo rapidamente nos últimos anos . E por um bom motivo: pode ser uma forma eficiente de reduzir o custo da eletricidade e de fornecer energia às residências e empresas. A eficiência de um painel solar pode ser determinada levando em consideração a quantidade de luz solar que o painel recebe e a quantidade de eletricidade gerada. Os painéis solares são um grande equilíbrio entre eficiência e meio ambiente. Eles não produzem nenhum resíduo.

 

ENERGIA EÓLICA

A energia eólica não é tão silenciosa quanto a energia solar. É um pouco mais complicada do que os painéis solares devido ao funcionamento das turbinas eólicas. Teoricamente, as turbinas eólicas têm um limite de eficiência, pois uma turbina sem vento não se move. Isso faz com que o gerador não seja alimentado e nenhuma energia seja criada. Independentemente disso, a energia eólica tem uma eficiência muito maior do que os painéis solares. Isso, claro, supondo que se tenha vento e espaço para colocar um campo de turbinas gigantes. 

 

BIOGÁS

O biogás é produzido quando os materiais orgânicos são decompostos por bactérias em um ambiente sem oxigênio, também conhecido como digestão anaeróbica, que ocorre naturalmente em aterros sanitários. O sistema usa digestão anaeróbica para reciclar esses materiais orgânicos e transformá-los em biogás. O produto resultante contém energia (na forma de gás). 

 

BIOMASSA

Biomassa é simplesmente matéria orgânica usada para gerar energia. Vem de materiais como aparas de grama, pellets de madeira, plantações como milho e cana-de-açúcar e até dejetos animais. A biomassa como fonte de energia é frequentemente usada junto com a energia eólica, com resíduos agrícolas sendo queimados para aquecer água e produzir vapor para alimentar turbinas eólicas. Esta é uma fonte renovável de energia porque a matéria vegetal pode sempre crescer novamente. Infelizmente, por envolver queima, nem sempre é a melhor opção para a saúde do nosso meio ambiente.

 

GEOTÉRMICA

A energia geotérmica vem do calor na subsuperfície da Terra. É empurrada para a superfície com a ajuda de água e vapor. A energia geotérmica pode ser aproveitada para aquecimento e resfriamento, ou pode ser usada para gerar eletricidade limpa. Países como Quênia, Filipinas, Nova Zelândia e El Salvador dependem fortemente da energia geotérmica, em oposição a outras fontes de energia menos ecológicas. A energia geotérmica também representa 90% da produção de energia da Islândia, tornando-o um país bastante verde.

 

ENERGIA HIDRELÉTRICA

A energia hidrelétrica é uma fonte de combustível limpo coletada do movimento natural da água, por meio de um sistema composto por três partes: uma usina que coleta a eletricidade, uma barragem que é aberta ou fechada para controlar o fluxo de água e um reservatório onde a água é armazenada. Quando a barragem é aberta, a água do reservatório é liberada, empurrando as pás de uma turbina, fazendo-as girar. A turbina desse sistema gira um gerador que converte a energia em eletricidade.

 

COMO PODEMOS REDUZIR O CONSUMO DE ENERGIA?

A maioria dos aparelhos modernos tem um modo de espera quando não está em uso. É uma prática bastante comum em escritórios deixar as estações de trabalho funcionando durante a noite. 

Até mesmo eletrodomésticos como TVs, máquinas de lavar, cafeteiras e micro-ondas costumam ser deixados ligados em modo de espera. Os dispositivos continuam a usar energia quando estão conectados. Embora possa ser um pouco mais trabalhoso, desconectar dispositivos quando não estão em uso pode ser uma ótima maneira de reduzir rapidamente o uso de energia.

Os sistemas de ar-condicionado são uma das principais fontes de carga em qualquer instalação comercial ou doméstica. Em vez de usar sistemas de aquecimento/ resfriamento, existem métodos mais ecológicos de controle do clima, como ventilação cruzada, tetos e telhados isolados, portas e janelas seladas e lâmpadas LED com eficiência energética. 

 

SELO PROCEL

O Selo Procel de Economia de Energia é um indicador que permite ao consumidor conhecer, entre os equipamentos e eletrodomésticos, os mais eficientes e que consomem menos energia.

Criado pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica – Procel, foi instituído por Decreto Presidencial em 8 de dezembro de 1993. A partir de sua criação, foram firmadas parcerias junto ao Inmetro, a agentes como associações de fabricantes, pesquisadores de universidades e laboratórios, com o objetivo de estimular a disponibilidade, no mercado brasileiro, de equipamentos cada vez mais eficientes.

Cada equipamento candidato ao Selo deve ser submetido a ensaios em laboratórios indicados pela Eletrobras. Apenas os produtos que atingem esses índices são contemplados com o Selo Procel.

Ao adquirir um novo equipamento, procure sempre pelo Selo Procel. Além de contribuir para o consumo sustentável de energia, você também vai economizar na conta de luz.

A energia renovável é o caminho para uma energia limpa, confiável e acessível. Podemos abastecer nossas casas com energia limpa, mas para isso é necessário compromisso e que políticas estratégicas sejam implementadas. 

É dever de cada um fazer a sua parte, e direito de todos cobrar de nossos governantes para que trabalhem em favor do meio ambiente.

Leia também: Como economizar energia e reduzir sua conta de luz

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *