Logística Reversa é esperança para mais sustentabilidade

 

Os plásticos representam uma parte fundamental na vida das pessoas no século 21. Além de embalar produtos úteis, leves e duráveis, desempenham um papel crucial no desenvolvimento de forma sustentável.

 

No entanto, com a produção global de plásticos aumentando ano a ano, estamos chegando a um estágio em que a produção e os métodos de descarte de plástico estão se tornando insustentáveis.

 

No mundo todo, entre 1950 e 2015, um total de 8.300 milhões de toneladas de plásticos foram produzidos, dos quais 2.500 milhões de toneladas ainda estão em uso, 600 milhões de toneladas foram recicladas e 5.700 milhões de toneladas descartadas ou incineradas.

 

Estatisticamente, apenas 7,2% de todos os plásticos produzidos desde 1950 foram reciclados. Para combater isso, os fabricantes começaram a considerar a utilização dos materiais usados e o gerenciamento de tais produtos no final de suas vidas úteis. Diversos estudos mostram que o uso de plásticos reciclados podem ser vantajosos para a sociedade ou para o comércio, tanto ambiental quanto economicamente.

 

IMPACTO AMBIENTAL DA POLUIÇÃO DE PLÁSTICO

 

O lixo marinho consiste entre 60% a 80% de plástico, um grande problema para o oceano e sua biodiversidade. A estimativa é que nossos mares estarão expostos a 15,7 bilhões de itens de plástico até 2025. Isso representa um aumento de 40% em comparação aos níveis de 2010.

 

Os plásticos contêm produtos químicos tóxicos que contaminam uma diversidade de vida marinha, incluindo aqueles destinados para o nosso consumo, como peixes, mariscos e mexilhões. Em terra, o descarte de plásticos por incineração libera gases tóxicos atmosfera que representam uma ameaça à vegetação.

 

CADEIA DE SUPRIMENTOS DE PLÁSTICOS

 

Embora todos os plásticos possam ser reciclados, a extensão da reciclagem depende de fatores econômicos e logísticos de cada região. Em um mundo perfeito, a reciclagem de plásticos resultaria em um produto que pode ser aproveitado novamente em até seis vezes.

 

Os produtos plásticos que passaram por uma vida útil completa e que foram aproveitados para uso posterior, são provenientes principalmente de fontes industriais, comerciais e domésticas.

 

Nos últimos anos houve um crescimento na reciclagem de plásticos, mas para que isso aconteça três requisitos básicos são necessários: a separação dos produtos plásticos de outros lixos, centros de reciclagem para classificação e compactação desses produtos e, enfim, a destinação dos produtos recuperados para que sejam aplicados na produção de novos materiais plásticos reciclados.

 

Assim, produtos da reciclagem limpos, podem então ser enviados a fabricantes para serem transformados em itens de uso final.

 

LOGÍSTICA REVERSA GANHA MAIS ATENÇÃO

 

Com a busca pelo desenvolvimento sustentável, a logística reversa vem ganhando cada vez mais atenção. Empresas que nunca deram atenção ao conceito começam a investir tempo, recursos e esforços nisso.

 

Os atuais avanços tecnológicos na gestão de resíduos plásticos podem reduzir significativamente os desafios econômicos. Ao melhorar a eficiência do processo de reciclagem, os avanços tecnológicos, como soluções de triagem, podem diminuir significativamente os custos de reciclagem. Além disso, as melhorias nas tecnologias de reciclagem podem diminuir a lacuna de qualidade entre o plástico virgem e o reciclado.

 

A logística reversa no Brasil ainda tem um longo caminha para percorrer, mas já representa uma oportunidade para muitos negócios. Existem várias organizações se destacando por esse posicionamento, entendendo as possibilidades de reaproveitamento de produtos e embalagens.

 

Ao consumidor resta fazer a sua parte, separando o lixo para que tenha a sua destinação correta para reciclagem.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *