Pilhas, baterias e seus riscos tóxicos para o meio ambiente

As vezes nem percebemos, mas pilhas e baterias estão sempre por perto, alimentando smartphones, controles da TV e diversos outros aparelhos que fazem parte do nosso cotidiano. Extremamente úteis, pilhas e baterias são peças desafiadoras no quebra-cabeça ambiental.

A crescente demanda global por baterias se deve em grande parte ao rápido aumento dos produtos portáteis que consomem energia, como os telefones celulares. A cada ano, os consumidores descartam bilhões de baterias, todas contendo materiais tóxicos ou corrosivos. Pilhas e baterias se tornam resíduos perigosos e representam ameaças à saúde e ao meio ambiente se descartados de maneira inadequada.

COMO FUNCIONAM AS BATERIAS

Antes da bateria ser inventada, a geração de energia exigia uma conexão direta com uma fonte de eletricidade. As baterias funcionam convertendo energia química em energia elétrica. As extremidades opostas de uma bateria – o ânodo e o cátodo – criam um circuito elétrico com a ajuda de produtos químicos chamados eletrólitos que enviam energia elétrica a um dispositivo, como um telefone celular, por exemplo.

RECARREGÁVEIS X DESCARTÁVEIS

Pesquisadores e fabricantes trabalham continuamente para reduzir o impacto ambiental das baterias, produzindo modelos mais recicláveis e com menos materiais tóxicos.

A produção, o transporte e a distribuição de baterias também consomem recursos naturais. O aumento da temperatura média da superfície da Terra é causado pelo aumento do efeito estufa. A fabricação e o transporte de baterias emitem gases e outros poluentes para a atmosfera. As baterias recarregáveis afetam menos para o aquecimento global e exigem menos recursos naturais do que as baterias descartáveis.

BATERIAS E MEIO AMBIENTE

A combinação exata e o número de produtos químicos dentro de uma bateria varia para cada tipo, mas a lista inclui cádmio, chumbo, mercúrio, níquel, lítio e eletrólitos. Quando jogadas no lixo doméstico, as baterias vão parar em aterros sanitários. Os produtos químicos penetram no solo e chegam ao nosso abastecimento de água, podendo eventualmente alcançar o oceano.

Além disso, o lítio nas baterias reage de forma volátil quando exposto. O lítio pode causar incêndios em aterros que podem queimar no subsolo por anos. Isso libera produtos químicos tóxicos no ar, o que aumenta o potencial de exposição humana. O cádmio e o níquel são cancerígenos. O chumbo tem sido associado a defeitos congênitos e a danos neurológicos e de desenvolvimento. O mercúrio também é altamente tóxico, especialmente na forma de vapor.

COMO DESCARTAR PILHAS E BATERIAS

De acordo com a norma brasileira NBR 10.004, que trata da classificação de resíduos sólidos, as pilhas e baterias são consideradas resíduos domésticos especiais, devendo, assim, serem devolvidas ao fabricante ou importador quando não forem mais úteis.

Feito o descarte de pilhas e baterias da forma e no local correto, esses equipamentos podem ser reciclados ou reaproveitados, ganhando novas utilizações. No Brasil, o consumidor doméstico ou escritórios de pequeno porte, nem sempre têm o devido conhecimento disso.

Celulares
Suas baterias são formadas por metais altamente poluentes. Por isso, informe-se sobre as políticas do fabricante ou da loja responsável pela venda. Caso não consiga a devida informação, busque por centros de coleta na sua cidade.

Aparelhos de informática
Notebooks, computadores, impressoras, e outros equipamentos de informática também contam com baterias que precisam ser descartadas como lixo eletrônico. As grandes fabricantes oferecem programas de coleta desses itens. A loja que realizou a venda também pode realizar esse serviço ou indicar o caminho correto e mais próximo de sua cidade.

Pilhas
As pilhas têm uma vida útil reduzida. No Brasil é proibido descartar esses itens a céu aberto e os fabricantes são obrigados a coletarem, quando solicitado. Esse é um grande desafio em diversas regiões. Há também empresas particulares de coletas em alguns estabelecimentos, como supermercados, e shoppings, por exemplo. Outro cuidado que deve ser tomado é com relação às pilhas “piratas”. De procedência duvidosa, elas podem conter materiais muito mais tóxicos do que as regularizadas.

CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

Fazer o descarte correto de pilhas e baterias é uma forma consciente de preservar a saúde humana e o meio ambiente. As pilhas e baterias podem ser recicladas, reutilizadas, ou podem passar por algum tipo de tratamento que possibilite um descarte não nocivo ao meio ambiente.

COMO RECICLAR PILHAS E BATERIAS

Infelizmente, no Brasil, ainda muito pouco das pilhas e baterias vendidas são recicladas. Mesmo que existam leis que obrigam as empresas que fabricam ou importam pilhas e baterias a se responsabilizarem por sua destinação adequada, temos poucos postos de recolhimento do material. Além disso as pessoas precisam se acostumar a não jogar pilhas e baterias fora de qualquer jeito.

Isso quer dizer que devemos fazer a nossa parte. As baterias contêm metais pesados perigosos e devem ser sempre recicladas. Existem programas de reciclagem que aceitam baterias usadas.

Apesar das baterias mais modernas de celulares, de íon-lítio, serem menos poluente, ainda assim possuem elementos como cobre, ferro, manganês, alumínio, cobalto e níquel, que podem afetar o meio ambiente e serem nocivos ao ser humano.

As baterias de chumbo-ácido, do tipo usado em carros, podem ser recicladas por meio de programas de resíduos perigosos. Algumas lojas automotivas aceitam baterias de carros velhas para serem enviadas para centros de reciclagem competentes.

A primeira coisa a se fazer é descobrir se na sua região existe um centro de reciclagem que aceite pilhas e baterias. Na dúvida, como sempre recomendamos, converse com que faz a coleta na rua da sua casa.

De qualquer forma, não jogue suas pilhas e baterias na sua lixeira. Além de todos os riscos que vimos aqui, elas ainda podem explodir, ferindo as pessoas.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Amauri disse:

    Muito interessante. 👏

  2. Angela Gomes disse:

    Boa noite, gostaria de saber de um local em Maringá que coleta pilhas. Pois poucos tem conhecimento desse local. Ajudaria muito essa informação visando que as pilhas são compradas em supermercados e não somos informados corretamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *